© 2023 por Nome do Site. Orgulhosamente criado com Wix.com

SOBRE

Cantor e Ator que na cena musical passeia pelo Soul e MPB. Sua relação com a música já o levou aos Programas de Calouros do Raul Gil e Máquina da Fama e em suas performances musicais, já homenageou o cantor e compositor Gonzaguinha, no tributo intitulado Guerreiro Menino e outros profusos cantores e compositores no espetáculo Negras Vozes,Tributo à Bossa Nova e no show Canções para um melhor Brasil. Atualmente além dos tributos clássicos, também prepara um repertório autoral com muita soul e mpb dançante no EP "Soul Popular", previsto para o 2º semestre de 2019.

BIOGRAFIA

Gil Collares nasceu em Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Desde a infância, mostrava sua tendência para as artes, desenhando, atuando e cantando. Aos 17 anos, começou seu primeiro curso de Tec. Vocal para o canto na extinta Academia Prediger, famosa escola de música nos anos 80 e 90 no centro de Porto Alegre. Já no início dos anos 2000 começou a cantar no coral Vocal da Paz da Igreja Luterana, dirigido pelo Regente Luiz André da Silva.
 

Após 5 anos no coral da igreja, foi convidado pelo Maestro luiz André para ser o Crooner da Orquestra da Sogipa onde ele também regia. A partir daí passou a ser vocalista em diversas bandas de MPB e Soul e em 2016 passou a se apresentar solo como Gil Collares e banda. Desde então tem feito diversos shows com repertório de clássicos da MPB, homenageando cantores como Tim Maia, Wilson Simonal, Lupicínio Rodrigues e outros no "Tributo a Negras Vozes" e ao cantor e compositor Gonzaguinha no show "Guerreiro Menino", entre outros repertórios.

Formado em teatro pala Universidade Estadual do Rio Grande do Sul, formou o Coletivo Montigente onde desenvolve até hoje Projetos que envolvem o protagonismo de artistas negros da cidade e onde já dirigiu e produziu 06 espetáculos teatrais.

Em 2012, foi selecionado e realizou um antigo sonho; o de cantar no famoso Programa de calouros da TV comandado pelo lendário apresentador Raul Gil. Cantando "All nigth long" de Lionel Richie foi muito elogiado por jurados tradicionalmente conhecidos pela rabugice e conhecimentos musicais como Marly Marley e José Messias. Dois anos depois fora chamado para mais um Programa de TV, desta vez o Máquina da fama apresentado por Patrícia Abravanel, onde homenageou o cantor Emílio Santiago.

Atualmente também vem se dedicando com mais afinco a Soul Music Brasileira no show "Jáqsoul", onde interpreta clássicos de Ed Motta, Sandra de Sá, Claudio Zoli entre outros artistas desta vertente musical.

Com Patrícia Abravanel SBT (2014)                                             Com Raul Gil SBT (2012)

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now